Blog

BLOG

____
20082015
Gerenciamento de redes sociais: expectativas e realidade
Gerenciamento de redes sociais: expectativas e realidade

Estar presente nas redes sociais sem uma estratégia especial para o espaço não basta. Hoje os consumidores esperam, além de conteúdo, uma forma de relacionamento próxima e resolutiva com a empresa que seguem e admiram. Para fazer um bom trabalho no gerenciamento das mídias sociais é importante estar atento ao comportamento dos consumidores, suas dúvidas e questionamentos.

Isso tudo, claro, não é uma tarefa fácil. Se torna difícil porque as redes sociais reúnem três pontos estratégicos dos negócios: a comunicação, o posicionamento da marca e o comportamento dos seus consumidores e prospects. É um desafio ­e uma grande oportunidade, obviamente.

Para refletir sobre isso, preparamos uma lista com as principais expectativas dos clientes em relação ao gerenciamento de redes sociais, contrapondo com a realidade diária do trabalho.

– “Preciso começar o trabalho rapidamente e não tenho um planejamento”

Com certeza este é o primeiro problema enfrentado. Para colocar um trabalho de mídias sociais na rua é preciso, sim, muito planejamento. Esse trabalho vai apontar as especificidades do conteúdo, como a quantidade de posts, a linha editorial, as ações pontuais, entre outros aspectos importantes. Para realizar este planejamento estratégico é preciso reconhecer as necessidades dos clientes e prospects, o mercado e o posicionamento da concorrência. Além disso, são estudadas as metas para acompanhamento do trabalho.

– “Esse serviço pode ser realizado por algum funcionário da empresa”

Criar um perfil nas redes sociais é rápido, fácil e não custa nada. Por isso, torna-se um caminho “natural” pensar que tudo pode ser realizado por um funcionário, acumulando funções. No entanto, a realidade diária para fazer um bom conteúdo, um correto gerenciamento e conquistar a audiência, é árdua. Exige planejamento e tempo, coisas que se tornam complicadas, ao passar do tempo, para alguém com acúmulo de funções ou até mesmo sem formação e qualificação para o trabalho.

– “Tenho espaço para falar o que quiser ou não preciso participar”

Muitas vezes, ao criar um perfil, as empresas pensam: pronto, posso usar este espaço para falar o que eu quiser. Ou então, ao contrário: legal, vou delegar este serviço e não preciso participar de nada. Na verdade, o equilíbrio é fundamental. É muito importante equilibrar a demanda de conteúdo da própria empresa (como promoções, informações internas e vagas de trabalho, por exemplo) e aquele conteúdo trabalhado com a temática do negócio. O interesse do público-alvo deve ser constantemente medido e é, sim, muito importante a participação da equipe da empresa com informações históricas, relevantes e retornos do ponto de venda.

– “Tenho uma meta de curtidas muito grande e espero resultados rápidos”

O marketing de conteúdo oferece bons resultados para questões pontuais, isso é fato. Contudo, é um trabalho de longo prazo. Esperar um volume de curtidas muito grande (no caso do Facebook) e um retorno rápido da ferramenta, portanto, não é adequado. O trabalho para a formação de uma audiência qualificada é construído dia após dia, com muita dedicação no planejamento e no acompanhamento. Além disso, passa por customizações e adequações durante o processo. Cada cliente é um cliente. Cada negócio é um negócio. Não existe uma fórmula pronta para nenhuma empresa.

Quer saber mais sobre este assunto? Confira nosso e-book Como as mídias sociais podem conquistar mais clientes para a sua empresa. Estamos à disposição para tirar as suas dúvidas e elaborar uma estratégia especial para o seu negócio. Entre em contato!

redes-sociais

CATEGORIAS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *